quinta-feira, 18 de novembro de 2021

Livros para atualizar a sua leitura

 Acabadinhos de chegar?

Já tenho leitura fresca para me atualizar e enriquecer o meu conhecimento.
Obrigado Dr José Lima pela sua lembrança?

Abraço Amigo.

quarta-feira, 17 de novembro de 2021

O papel de um bom massagista num clube desportivo ...

 

Imagem retirada de "Guarda Runners"



O papel de um bom massagista num clube desportivo é fundamental para o alto rendimento dos seus atletas.

Nunca confundir massagista com fisioterapeuta ou fisiatra.

O massagista é um especialista que concentra a sua ação nas massagens e tem a responsabilidade de dar as primeiras assistências aos atletas nos locais de treino e durante os jogos oficiais.

O seu principal trabalho para com o atleta é acelerar o processo de recuperação, além de reduzir a fadiga, as tensões musculares e articulares.

É importante que o massagista tenha conhecimento sobre os procedimentos básicos de primeiros socorros na atividade desportiva.

Na prática do futebol, a contusão, as entorses e mesmo as luxações são situações que ocorrem com muita frequência durante os jogos e mesmo durante os próprios treinos. Quer isto dizer que a atuação imediata do massagista é fundamental para aliviar a dor e reduzir ao mínimo o hematoma e os componentes inflamatórios (através do frio, compressão e elevação).


No que diz respeito ás prevenção de lesões e mecanismos para favorecer o relaxamento muscular, o massagista deverá utilizar os efeitos terapêuticos das suas técnicas através do estímulo à circulação venosa e linfática, bem como do alívio dos pontos de tensão na zona afetada.


Dignifiquem a profissão do massagista desportivo!

 

quinta-feira, 28 de outubro de 2021

 A Rentabilização de um Treino.

Em qualquer tipo de desporto o treino é dividido em dois elementos FUNDAMENTAIS:
O elemento técnico que é o desenvolvimento de habilidades com a bola. “O Bem Fazer”.
O elemento tático que envolve estratégias utilizadas durante um jogo, Quer tática individual, quer tática coletiva.
Quando um jogador de futebol dribla a bola pelo campo, está a demonstrar a sua técnica em jogo.
Por outro lado, quando dribla a bola num espaço aberto em vez de a passar para um companheiro de equipa, está a demonstrar a sua tática individual.
Os jogadores precisam de desenvolver as suas habilidades técnicas para que a tática funcione na sua perfeição.
O treino de circuito no futebol:
No mundo da musculação, o treino em circuito significa mudar de um exercício para outro, com uma breve pausa entre os dois. É uma ótima maneira de aumentar a força e a resistência, enquanto se trabalham vários grupos musculares.
O treino em circuito pode ser adaptado para ensinar em qualquer tipo de desporto a técnica de equipa.
Uma série de exercícios rápidos e eficazes enfocados numa habilidade específica pode ajudar a desenvolver os jogadores em diferentes circunstâncias.
O treino em circuito segue um principio básico: exercícios intensos, com intervalos programados de descanso entre estações ou entre os ciclos.
Por estações entendemos cada exercício proposto.
Por ciclo entendemos uma passagem em todos os exercícios ou estações.
Objetivo do treino de circuito
- É feito para melhorar o cardiopulmonar e o condicionamento neuromuscular dos atletas.
- O uso desses circuitos resultam no desenvolvimento de: Máxima resistência aeróbica, resistência muscular, força explosiva, flexibilidade e velocidade.
Muita atenção: Antes de iniciar o treino em circuito, o treinador deverá selecionar os exercícios, tendo em conta a intensidade do esforço, a duração de cada execução e as pausas ou recuperação, muitas vezes esquecidas, e que o treino/circuito não se torne monótono.
Bons Treinos:
(imagem utilizada do SITE do Professor Pablo Feitoza)






segunda-feira, 21 de dezembro de 2020

domingo, 6 de dezembro de 2020

 Votos de um Santo Natal!


quarta-feira, 22 de julho de 2020

Como organizar a tua Sessão de Atividade Física?


Dependendo do nível habitual de prática de exercício físico, a sua condição física e o seu estado de saúde agrupámos as diferentes propostas com exemplos de exercícios que poderá realizar em casa. Inspire-se!

 Aquecimento:
Tem por finalidade preparar o organismo para a parte principal da sessão de exercício, permitindo ativar os sistemas e aparelhos mobilizados durante a mesma (cardiorrespiratório, hormonal, músculo- -esquelético, entre outros). Deverá privilegiar exercícios realizados de forma cíclica que envolvam os grandes grupos musculares (e g. marcha no lugar, corrida, bicicleta, elíptica, etc.). Duração – 5 a 10 minutos.

 Parte principal:
Esta parte da sessão deverá ir ao encontro dos seus objetivos, devendo ser realizada em função das suas limitações, nível de prática e de aptidão física e disponibilidade. Num contexto de isolamento social, poderá incluir atividades aeróbias e exercícios de treino de força muscular para os principais grupos musculares: membros inferiores, membros superiores, tronco (anterior e posterior). Duração – pelo menos 20 minutos.

Retorno à calma:
Dedique os minutos finais da sessão de exercício para relaxar, diminuindo gradualmente o seu ritmo cardíaco e recuperando do esforço realizado. Aproveite para alongar os seus músculos com alguns movimentos específicos. Deve adaptar o tempo desta fase em função da intensidade do esforço que realizou previamente. Duração – 5 a 10 minutos.

MANTÉM-te Ativo!

Prática de Atividade Física em Situação de Isolamento Social Crianças e Jovens - 6 aos 17 anos


Recomendações do Instituto Português e da Juventude

Prática de Atividade Física em Situação de Isolamento Social Crianças e Jovens - 6 aos 17 anos

1-      Faz jogos e brincadeiras em família.
2-       Ouve música e dança ao seu ritmo.
3-      Se tiveres espaço, salta à corda.
4-      Se a tua casa tiver escadas, aproveita para as subir e descer várias vezes ao dia.
5-       Já pensaste que o sofá e as cadeiras podem servir para estares mais ativo? Experimenta sentar-te e levantar-te várias vezes seguidas! Sempre que possível, evita estar mais de 30 minutos seguidos sentado ou deitado (quando estás acordado, claro!).
6-       Ao longo do dia vai fazendo movimentos que alonguem os teus músculos.
7-      Se te apetecer jogar um videojogo, escolhe um que te ponha a mexer. Não te esqueças de respeitar a tua rotina de sono, ter uma alimentação equilibrada e beber água regularmente.
8-      Nos períodos de lazer, reduz ao máximo o tempo que passas à frente do ecrã. E, claro, segue sempre as orientações do teu professor de Educação Física.
9-       Podes, também, aceder à plataforma FITescola®, onde encontras várias atividades que te vão ajudar a "SerAtivoEmCasa".

Nota: As atividades propostas deverão ser ajustadas à aptidão física de cada criança e jovem. Caso estes possuam alguma doença crónica ou outro problema de saúde, antes de realizar qualquer atividade proposta, devem aconselhar-se com o seu médico. … a prática de atividade física regular.

Mantem-te ATIVO!